Vem aí a Virada Sustentável

Dias 4 e 5 de junho acontece a 1.ª Virada Sustentável em São Paulo

Missão

A Virada Sustentável tem como missão difundir e ampliar a informação sobre sustentabilidade na sociedade, utilizando a arte e as atividades lúdicas como principais ferramentas de comunicação, inspirando as pessoas a enxergarem na sustentabilidade um valor coletivo.

Visão

Acreditamos que a sustentabilidade pode ser alegre e inspiradora. E que essa abordagem representa um apelo importante para que pessoas, organizações e instituições atuem na construção de uma sociedade mais justa e equilibrada em várias esferas.

Valores

A Virada Sustentável é um evento cultural que reúne atrações (música, teatro, dança, instalações, exposições) que têm a sustentabilidade e seus diferentes temas (mudanças climáticas, biodiversidade, água, reciclagem, diversidade, direitos humanos, mobilidade urbana etc) como conteúdo principal. Leia mais, aqui.

Consulte a programação completa.

 

Fonte: Virada Sustentável

Leilão das camisetas e luvas usadas pelos goleiros dos times Corinthians e Palmeiras

Convidamos a todos a entrar no site do projeto Jogando pelo Meio Ambiente e participar do leilão das camisetas e luvas usadas pelos goleiros dos times Corinthians e Palmeiras, embaixadores do projeto, no jogo de sábado, dia 30 de abril.

A renda do leilão será revertida para a Cooperpac, a cooperativa de materias recicláveis apoiada pelo projeto.

Além dos recursos advindos do leilão, os catadores receberão, nos próximos dias, uma prensa para 12 toneladas e jalecos profissionais como doação do Banco Cruzeiro do Sul, patrocinador do projeto, além de terem a reforma de seu veículo de trabalho custeada pelo banco.

Além desta face social, o JPMA continua contabilizando árvores de espécies nativas de Mata Atlântica para captura dos Gases de Efeito Estufa emitidos pelos times partícipes do projeto, ao longo do ano.

Em 2010, foram plantadas 26.000 árvores em Salto do Pirapora que compensaram as emissões das viagens aéreas e terrestres do time, do uso do estádio em dias de jogos, além de árvores bônus a cada jogo e a cada gol.

 

Saiba mais:  http://www.jogandopelomeioambiente.com.br/

Placar Geral de 2011(até agora): 12.100 árvores

 

Acabou o mistério! Ontem, foi revelado o novo time a fazer parte do Jogando Pelo Meio Ambiente: A Sociedade Esportiva Palmeiras.

Agora, com duas grandes forças do futebol paulista trabalhando unidas, aliadas ao Banco Cruzeiro do Sul, o combate ao aquecimento global será itensificado.

Palmeiras, Corinthians e o Banco Cruzeiro do Sul estão participando de oficinas e workshops para conhecer melhor práticas ambientais mais limpas, como a coleta de lixo seletiva, o uso de materiais reciclados, a diminuição dos gastos com energia, com transporte, etc. 

Já a compensação se dá com o plantio de árvores que sequestram o gás carbônico da atmosfera. O Banco Cruzeiro do Sul se compromete a plantar 100 árvores para cada jogo e mais 100 a cada gol de Palmeiras e Corinthians.

Conheça mais em: O projeto.

Jogando Pelo Meio Ambiente.

Evento de Lançamento do Conselho da Pequena Empresa

Confira a participação de Miriam Duailibi no Evento de Lançamento do Conselho da Pequena Empresa, realizado dia 23/03/2011, uma iniciativa da FECOMERCIO. Tema do debate: “Pequenas Empresas Brasileiras – Os Obstáculos e as Ações Concretas para o Desenvolvimento”.

Entre as 5,8 milhões de empresas brasileiras, 99,12% são de micro e pequeno porte. Empresas que respondem somente por 20% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, mas que são responsáveis por 52,6% dos empregos no País. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) reconhece nessas empresas uma parcela fundamental da economia e acredita que há espaço para ampliar a margem do PIB pela qual são responsáveis, visto que na América Latina este segmento é responsável, em média, por 35% dos empregos e 33% PIB.

Para auxiliar essas empresas a terem um papel de acordo com seu tamanho, a Fecomercio lançou o Conselho de Pequenas Empresas, que será presidido por Paulo Roberto Feldmann. “Em países como a Espanha e a Itália, que têm uma relação do total de empregos gerados por micro e pequenas empresas mais próxima da nossa realidade, a parcela do PIB deste segmento corresponde a mais de 50% do total”, comenta Feldmann. “O Conselho irá trabalhar para que as pequenas empresas ganhem produtividade e eficiência, e tenham regimes diferenciados no que tange à encargos e burocracia, possibilitando competitividade e crescimento ao setor.”

Veja também a apresentação de Miriam Duailibi.

Fonte: FECOMERCIO

Ecoar participa do Programa “Manhã Gazeta”

Amanhã, dia 22 de março, Dia da Água, a Presidente do INSTITUTO ECOAR, Miriam Duailibi, dará uma entrevista sobre o tema no programa Manhã Gazeta, da TV GAZETA.

Não percam!

E no dia 23 de março, Miriam Duailibi vai proferir palestra em evento da Fecomércio sobre “As dificuldades das Pequenas Empresas Brasileiras”, onde proporá uma reflexão sobre a precariedade de mecanismos de financiamento e capacitação que permitam aos pequenos e microempresários promoverem padrões de produção e de serviços ambientalmente mais avançados.

Mostrará as alternativas de solução que estão sendo encontradas, em todo o mundo, para adequar as pequenas empresas a parametros globais e agregar valor às suas marcas.

A inscrição é gratuita pelo site www.fecomercio.com.br.

Participem!

Projetos e Programas em andamento

Nos próximos posts, vamos falar um pouco dos projetos e programas que, atualmente, estamos desenvolvendo. 

A “Elaboração de material paradidático para escolas do ensino fundamental do Estado de São Paulo” é um deles. 

O programa tem por finalidade a criação e distribuição de quatro  publicações paradidáticas, com enfoque na temática socioambiental e alfabetização ecológica, voltadas para as 4.ª séries iniciais do Ensino Fundamental. Serão distribuídas para todas as escolas públicas do Estado de São Paulo.

O público beneficiado é composto por estudantes – crianças na faixa etária de 05 a 10 anos – e professores da rede de ensino pública.

São objetivos do programa:

– fornecer material capaz de estimular a criança para o mundo literário;
– auxiliar na sensibilização da consciência socioambiental;
– auxiliar na expansão de suas capacidades;
– estimular o interesse de conhecer, analisar e se apaixonar pelo mundo;
– contribuir para a mudança de paradigma e a percepção de que não estamos sós e que o planeta é a morada de todos os seres vivos;
– contribuir para um novo olhar sobre o meio ambiente, despertando o senso de admiração, pertencimento e respeito pelo local onde vivem.

Os livros infantis, de autoria de Lucia Pimentel Goes e Sheila Gomes, têm roteiro e supervisão do Instituto Ecoar que também elabora o Guia de Atividades.

Essas informações também estão disponíveis no nosso site , juntamente com as informações de outros projetos realizados.

Apagando luzes e iluminando consciências

No próximo dia 26 de março, milhões de pessoas e milhares de cidades em todo o mundo vão apagar as luzes de suas casas, apartamentos, empresas e monumentos, durante uma hora. Algumas delas poderão imaginar que o gesto visa economizar energia. A maioria, no entanto, tem consciência de que o movimento mundial comandando pela Rede WWF representa uma preocupação contra as mudanças climáticas no planeta, em especial, o aquecimento global.

“É importante destacar que se trata de um ato simbólico, uma ação de engajamento; uma forma de todos mostrarem que desejam um mundo melhor, mais saudável e ambientalmente mais aceitável. Com o apagar das luzes, o que se espera é que muitas consciências se iluminem e se abram para a causa”, explicou a Regina Cavini, diretora geral da Hora do Planeta e superintendente organizacional do WWF-Brasil.

Durante entrevista que concedeu ao programa Eldorado Cidades, da Rádio Eldorado de São Paulo, no dia 3 deste mês, Regina ressaltou que pesquisas recentes já associam desastres ambientais como chuvas torrenciais, inundações e secas ao aquecimento global.

Regina Cavini também destacou que, a cada ano, cresce significativamente a percepção das pessoas em relação ao problema e o número de pessoas, companhias, instituições e prefeituras que apóiam a causa da Hora do Planeta. “No ano passado, 98 cidades – das quais 20 capitais de estado -, aderiram oficialmente ao movimento. Este ano, com o reforço da Frente Nacional de Prefeitos, o número deverá ser bem maior”, calcula Regina. O planeta agradece!

No site http://www.horadoplaneta.org.br/index.php?p=home você encontra informações, notícias, galeria de vídeos e fotos, além de vasto material para participar colaborando com a divulgação.



Leia também: Hora do Planeta 2011
Fonte: 60 HORA DO PLANETA