Mais sobre a Conferência de Estudos Globais

Tive a sorte de ter a possibilidade de acompanhar minha colega, Ana, na Conferência de Estudos Globais. Pelo fato desta de ser realizada no Rio de Janeiro, o tema principal da conferência foram as questões relativas ao Brasil. Claro que, como o Brasil faz parte das economias BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul) emergentes, a economia foi um tema popular da Conferencia.

Uma das apresentações que eu achei muito interessante foi dada pelo Dr. Marcelo Cortes Neri, da Fundação Getulio Vargas no Rio de Janeiro. Seu discurso tinha direito, Emergence, Equality and the New Brazilian Middle Class, ou Igualdade emergência, e a Nova Classe Média Brasileira. Ele falou sobre o crescimento econômico do país, a partir da década de 1960, e como ele passou de alta inflação para o alto crescimento de hoje, incluindo a criação de empregos mais formais e colocar mais crianças nas escolas. Níveis de desigualdade, embora ainda muito elevados, estão agora em seus níveis mais baixos. A parte mais interessante da apresentação do Dr. Cortes Neri foi uma comparação com outros países BRICS sobre satisfação com a vida. O Brasil não tem o maior e mais rápido crescimento econômico, mas os brasileiros tem a melhor classificação entre os BRICS em termos de satisfação com a vida. Também interessante foi saber que o Brasil foi o melhor classificado no mundo, em um estudo sobre ´O Futuro Felicidade´ entre 2009-2014. O futuro é definitivamente brilhante para o Brasil, em termos de riqueza e felicidade!

Em termos de apresentações desenvolvimento ambiental ou sustentável, fiquei intrigado com um discurso proferido pelo Dr. Barbara Leonard, da Universidade do Havaí em Hilo. Ela falou sobre a necessidade de mais viagens sustentável. Ela falou duma organização chamada Sustainable Travel International (STI), que olha para destinos culturais e as taxas de los em termos de conservação ambiental e protecção do património cultural. Um destino observou foi Abadiânia, Goiás, Brasil, que o O Magazine (Oprah Magazine) fez recentemente um artigo sobre a promoção da cidade. Dr. Leonard acredita mais regular de relatórios sobre estes tipos de locais de viagem é um imperativo. Viagens sustentáveis podem ajudar a apoiar essas economias locais e mantém o dinheiro nestas comunidades, promovendo simultaneamente os viajantes mais ambientalmente consciente.

Eu poderia escrever tanto sobre as apresentações interessantes que eu vi na Conferência de Estudos Globais, mas esses foram os meus destaques. Rio de Janeiro foi o cenário perfeito para tal conferência, e estou muito feliz que eu era capaz de participar.

Anúncios
This entry was posted in Estagiários do Canadá 2011 by ecoarcidadania. Bookmark the permalink.

About ecoarcidadania

O Instituto Ecoar é uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP), sem fins lucrativos, que atua com educação ambiental para sustentabilidade, mudanças climáticas, programas e projetos de florestas, recursos hídricos, cidadania e desenvolvimento local sustentável. Nossa missão é contribuir para a construção de sociedades sustentáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s